Coluna do Azulão #1 – Vai pra cima, Azulão!

Por Marketing Popular ADSC 

383447_464893440265026_1692378951_n

Uma terça-feira, 22h e um clima frio. Tudo já apontava para um jogo quase sem público no Anacleto Campanella, e foi o que aconteceu. Será que os nossos 232 guerreiros, digo, pagantes que compareceram ao estádio iriam finalmente soltar aquele grito de GOL que estava preso na garganta há 3 jogos?Já se passavam três rodadas, dois empates e uma derrota dramática no último jogo contra a Chapecoense, onde aquele gol de cabeça nos acréscimos caiu como um balde de água fria na cabeça dos torcedores.
Quem foi ao Anacleto ontem nem estava acreditando no que estava vendo. Aos 15 minutos de jogo já estava 2 a 0 a favor do Azulão e com um time jogando bem. A torcida estaria voltando a acreditar no time como ano passado, quando quase conseguimos o acesso? O Marcelo Veiga prometeu um time entrosado em 6 rodadas, e parecia estar conseguindo isso antes do prazo.
Logo no início do segundo tempo, veio a angustia novamente. O Atlético-GO empata o jogo com um gol de cabeça e outro de Márcio batendo pênalti.
Pronto, a torcida volta a protestar como antes, parecia o filme do rebaixamento para a Série A-2 do Paulista voltando.
Porém não foi por muito tempo, alguns minutos depois, Fred de cabeça volta a por o Azulão em vantagem com direito até a dancinha.
E no fim do jogo, Jael (o Cruel) amplia o placar para 4 a 2 com um golaço driblando o goleiro Márcio e só empurrando a bola para o fundo do gol.
No fim, acho que não foi um alívio apenas para os apaixonados pelo clube, mas acho que Jael deve estar muito aliviado também, pois estava sendo muito criticado pela torcida nos jogos anteriores, e no fim a torcida ainda gritou seu nome: “JAEL, JAEL, JAEL!”
Agora, #AvanteCaetano!

Rafael Santos: (7.0) Meio bonecão de posto em alguns lances, mas no conjunto da obra fechou bem o gol. Só tem que saber que quando o mito Luiz recuperar a condição de titular, ele vai esquentar o banco um bom tempo.

Douglas Grolli: (8.0) Atuação meia bomba; desencantou marcando o primeiro gol do Azulão na competição e o primeiro dele com a camisa da equipe, mas depois cometeu pênalti permitindo o inicio da reação do Atlético-GO que depois viria broxar.

Fred: (9.0) Não é o atacante da seleção mas marcou numa cabeçada idêntica às do artilheiro do Flu. Atuação sólida quem nem mingau amanhecido e ainda teve o coro “Fred vai te pegar” na hora do gol.

Leandro Carvalho: (6.0) Atuação firme e forte que nem prego na areia. Trunca muito o jogo e acaba sendo advertido por isso, se colocar a mãe pra jogar no outro time, ele bate nela também.

Samuel Xavier: (8.0) Consistente como sempre, sobe e volta marcando estilo lateral clássico que sempre foi no Azulão, não se aderiu muito à posição de ala ainda porque é nítida a mentalidade de lateral; Sobe correndo pra apoiar e volta desesperado pra marcar. Fez um bom jogo.

Pirão: (5.0) Pouco fez, e o pouco que fez não ajudou quase em nada. Marcou meia boca e permitia contra ataques do adversário até ser substituído.

Moradei: (5.0) Entrou no lugar do Pirão, que estava mais pra canjica, e também teve atuação discreta no segundo tempo.

Renato Ribeiro: (6.5) Jogou pro gasto, não teve nenhum lance bom e nenhum lance ruim, foi bem estável e não comprometeu.

Dudu: (5.0) Entrou no lugar do Renato Ribeiro e teve a mesma nota e atuação que o Moradei, bem discreto sem comprometer.

Danilo Bueno: (10) Marcou um gol, deu a assistência pro gol do Jael (que não está tão cruel assim) e sempre deixava o resto do time na cara do gol. Do jeito que se desenha pode ser peça chave no esquema “bumba meu boi” do Marcelo Veiga.

Diego: (8.0) Jogou muito bem, quase não tiveram jogadas criadas pelo setor esquerdo em cima dele, porém prefiro jogando como lateral e não como ala, ja que uma das principais características dele é subir e voltar marcando, e não tem ninguém tapando o buraco que fica na lateral esquerda quando ele sobe para atacar.

Geovane: (9.0) Deu a assistência para o gol do Danilo Bueno e fez a vida da zaga goiana um inferno. Quando não tropeçava na bola correndo (drible característico do craque) sempre criava uma chance que levava perigo.

Danielzinho: (8.0) Entrou no lugar do Geovane e jogou bem, puxou os contra-ataques de velocidade que são marca registrada e ainda quase marcou um gol perto dos 40 minutos do segundo tempo. Tem que ser titular.

Jael: (6.0) O gol caiu do céu, ou melhor, dos pés do Danilo Bueno, porque de cruel não tem nada mais. Muito devagar pra puxar contra-ataques, quando domina a bola parece que está com uma chuteira 5 números maior que o pé porque toda bola escapa.

Marcelo Veiga: (8.0) Está colocando o time em campo certinho, prometeu o time entrosado até a 6º rodada, parece que esse entrosamento começou ontem na 4º rodada.

 

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
E-Consulters Web Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<