Coluna do Fluminense #2 – E se cada jogador do Fluminense fosse uma música? | FUTIRINHAS

Coluna do Fluminense #2 – E se cada jogador do Fluminense fosse uma música?

Por Antônio Frauches 

raul-seixas-1-640x480

Olá, meus queridos tricoleitores e tricoleitoras!

Aqui fala Antonio Frauches e hoje, aqui na coluna do Flu, vou propor uma coisa meio diferente. Pensei nisso durante meu ócio criativo (Também conhecido como “Aula de Literatura”…) e acho que vai ficar legal. A ideia é simples: E se cada jogador do Fluminense fosse uma música? Bem, vamos parar de enrolar e ir direto ao assunto!

Deco – “Eu nasci há 10 mil anos atrás” – Raul Seixas

Deco, sou seu fã, te acho um gênio, quase tenho orgasmos com aqueles passes que você dava, com aquela visão de jogo que parecia a do Ciclope, dos X-Men e tudo… Mas já tá na hora de parar, né? Porque se a cada vez que você toca na bola você continuar contraindo 17 tipos de doença, adquirindo 12 hérnias de disco e passando 3 meses no departamento médico, é porque já tá na hora de parar… Infelizmente, a impressão que dá é que você tem uns 10 mil anos mesmo… Pena que você não é vinho, que vai ficando melhor com o tempo!

Fred – “Esse cara sou eu” – Roberto Carlos

Sabe esse cara? Esse, que faz gol quase todo jogo, que não perdoa nem o Quissamã e nem a seleção inglesa? Esse que faz gol de cabeça, de voleio, de pênalti, de esquerda, de direita e qualquer outro modo humanamente possível? Bem, esse cara é o Fred!

Digão – “Ainda é cedo” – Legião Urbana

Na verdade, não é nem a letra em si que vale aqui. O que vale é o título. Depois do jogo desse Domingo, eu fiquei animado. Ele fez dois gols, foi seguro e basicamente humilhou o Euzébio. Só que como diz a música (Uma das minhas favoritas, diga-se de passagem), ainda é cedo. Ainda é cedo pra dizer que ele merece uma vaga no time. Até porque ainda me lembro daquelas canelices do ano passado… Mas por enquanto, pelo menos, ele tá com a moral lá em cima.

Fábio Braga – “Pais e Filhos” – Legião Urbana

Mais uma do Renato Russo… Olha, se você já parou pra assistir o futebol do Fabinho, notou que ele não virou jogador por conta do “talento” dele… Acontece, meus caros leitores, que o rapaz é filho do Chefão, o Abel Braga. Ele é lento, pouco inteligente e sem técnica nenhuma… Ele parece muito um discípulo do Diguinho… É, Fábio… Vai ter que jogar muita bola pra provar que não está lá só por que é o filho do comandante… Mas até lá, ele vai ser o Poderoso Chefinho.

Thiago Neves – “O Portão” – Roberto Carlos

Presta bem atenção aqui: “Eu voltei, agora é pra ficar/ Porque aqui é o meu lugar/ Eu voltei!” Isso define o Neves. O cara fez sucesso no longínquo ano de 2007, saiu, foi girar o mundo (Mais precisamente Hamburgo, Arábia e Flamengo) e voltou. Só que na música não diz nada sobre atuações irregulares, passes pro vazio, jurar eterno amor pro rival e nem ser pego no Dopping… Se liga, Thiago!

Bem, galera, essa foi minha ideia mesmo. O que vocês acharam? Gostaram? Não gostaram? E, lógico, ponham nos comentário outros jogadores do Flu que merecem música,jogadores de outros times que merecem música,outros temas pras próximas colunas do estilo “E se o jogador fosse…” (Pode ser filme, livro, banda, ator, o que quiser!) e, mais uma vez, muitíssimo obrigado a quem leu! E não esqueçam de conferir a analise do jogo contra o Criciuma!

Saudações Tricolores,

Antonio Frauches

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<