Coluna do Goiás #1 – 3 anos, emoções. Confiar ou desconfiar? | FUTIRINHAS

Coluna do Goiás #1 – 3 anos, emoções. Confiar ou desconfiar?

Por Luiz Carlos Ramos 

Final Sulamericana - emoção

3 anos, emoções. Confiar ou desconfiar? #TemaUp
 
Olá torcedor Esmeraldino. Sou o Luiz Carlos e a partir de hoje acompanharemos o dia-a-dia do nosso amado Goiás EC. No fim de cada post teremos a #PerguntinhaDoVerdão, para ver se realmente a galera conhece sobre o maior do Centro-Oeste.
Na nossa coluna, teremos 4 tipos de post:
1) Quem se lembra? – Jogos históricos do esmeraldino.
2) Foi assim! – Comentários de todos os jogos do esmeraldino, destacando os melhores e os piores (jogadores e jogadas) dos jogos, torcida e dando pitacos ao treinador
3) Goiás no Cartola! – Aos cartoleiros, dicas e scouts dos jogadores esmeraldinos para os jogos. Só dos esmeraldinos, pois temos também o posto exclusivo do Cartola em geral.
4) Tema Up! – Post relacionado a temas em alta, cronologia de fatos, contratações, dicas da galera, ou seja, posts gerais sobre o Goiás.
Para começar, vamos falar sobre as emoções que nós esmeraldinos temos vivido nos últimos anos. Confiança e desconfiança se revezam no coração dos esmeraldinos:
Nos últimos 3 anos, o torcedor esmeraldino tem vivido de emoções; e diferentes emoções. Rebaixamento em 2010, com um dedo (ou um braço inteiro) de ajuda do “ótimo” Emerson Leão. Artur Neto assumiu, não evitou o rebaixamento mas levou o time a inédita final da Copa Sulamericana. O título não veio, mas a confiança, o espírito de que 2011 seria o ano da redenção baixou sobre todos os torcedores.
Doce ilusão, afinal 2011 frustou as expectativas… perca do título do disputadíssimo Goianão, com derrotas inexplicáveis para times com folhas salariais tão baixas quanto o Madson. Série B veio, e o que era certeza de acesso, virou dúvida. Mudanças de técnicos, contratando inclusive Ademir Fonseca – que fez bom trabalho no Vilinha – técnico barato que não aguentou a pressão no Goiás.
Se era pra subir, perder dois jogos pro Salgueiro, um lá e outro cá, é pra desconfiar e temer rebaixamento a terceirona. E foi o que aconteceu… temendo repetir o feito do Flu, a diretoria arrisca e traz Enderson Moreira, ex-Flu. Ufa! Enfim uma escolha certa para 2011. Venceu jogos seguidos, deu um fio de esperança para subir, mas já era tarde. Série B era a realidade mais uma vez.
Contudo 2012, com plena confiança em Enderson, o ano parecia tomar melhores rumos. Planejamento bem feito, contratações pontuais como Ricardo Goulart e Egídio. No primeiro semestre veio o título goiano (que não serve de base pra nada), veio boa participação na Copa do Brasil (eliminando o freguês galo em evolução), veio Walter e a confiança no acesso chegou. Não começou tão bem, levando 5 do América – RN, e aquele temor do ano anterior veio junto. A torcida ficou com o pé atrás, mas já no início do segundo turno arrancada espetacular. Time jogando por música, sem perder um jogo sequer no Serra Dourada, vencendo adversários diretos, Walter Tufão sem errar um de seus potentes chutes, defesa sólida (sem Rafael Tolói) e a torcida jogando junto. Nos dois últimos jogos no Serra, quase 80.000 pessoas, acesso, título, festa! Alto estima elevada, e a confiança que 2013 seria o ano do Verde.
Começou 2013, título goiano. (ok, obrigação). Já eliminou Oratório-AP e Santo André na Copa do Brasil (ok, obrigação). Então já batia na porta do Brasileirão, a tão esperada volta a Série A depois de dois anos, confiança elevada para a estreia. Vamos surpreender o Cruzeiro e vencer em BH… Uai sô, 5×0??? Coito interrompido, decepção e DESCONFIANÇA. Para os supersticiosos é um alento afinal para eles levar 5 na estreia é sinônimo de título no final. Mas isso não serve para os que pensam. Analisando friamente, as falhas apareceram e a certeza que estava escondida aos olhos de todos esmeraldinos veio a tona: Série A é diferente, é outro nível… não é Série B, muito menos Goianão. Na última rodada empate em casa com o Corinthians, com o campeão mundial perdendo duas chances claríssimas de gols. 70% do estádio era esmeraldino, torcida que foi ao estádio pela paixão, com uma ponta de desconfiança.
Veio agora aos olhos a certeza da limitação de nosso elenco. Temos bons nomes sim, mas não dá pra confiar em uma campanha acima da média. Não dá pra esperar vitórias memoráveis como na Série B 2012. O elenco é bom, porém limitado. Emoções virão, mas não sugiro confiar e esperar muito do time da forma que está. Se vier reforços, como especula-se, talvez melhoremos. Se não fortes emoções indesejáveis estão por vir.
Se para nós confiar e desconfiar andam tão próximos, que essa desconfiança de hoje traga emoções e a confiança de volta!
#PerguntinhaDoVerdão
Como citei no post, o Goiás perdeu a final da Copa Sulamericana em 2010 para o Independiente – ARG nos penaltis.
Pergunta: Quais foram os adversários que o Goiás eliminou nesta campanha? E quais foram os placares?
Sem pesquisar em galera, vamos usar a memória.
Saudações Esmeraldinas!
Goiás acima de tudo, goiano antes de mais nada!

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<