Coluna do Tricolor #3 – Pode ser…

622_754c3002-c4be-3be5-bb36-83d206c14ad9

Com as atenções praticamente 100% voltadas à possível transferência de Luis Fabiano, o tricolor paulista entrou em campo contra o Grêmio tentando passar a pausa da Copa das Confederações no G-4. Inegavelmente o que acontecesse no jogo iria interferir no andamento saudável e amistoso entre diretoria e jogador. Sem dúvidas, ele é o nosso atacante com maior aprovação pela torcida. Logo, o mais criticado quando não desempenha um bom futebol.
Por algum motivo, a “alta-cúpula” são-paulina consegue se envolver em atritos com seus contratados. Assim foi com Muricy, por exemplo. Dessa vez estão se desentendendo com o camisa 9 do Morumbi. Quais seriam as reais razões para uma venda eminente? Será que as constantes expulsões e lesões influenciam de alguma forma nessa suposta crise? PODE SER!
A propósito, essa foi a expressão utilizada pelo Luis Fabiano quando questionado de uma possível saída antes da volta do Brasileiro. Pode ser que fique, pode ser que não. Nós torcedores exclamamos: -“Não pode ser!”
 
Não pode ser possível que isso esteja realmente acontecendo. Não pode ser possível que estão cogitando uma transferência. Não pode ser que deixem escapar um artilheiro nato. 
Em entrevista à Fox Sports na tarde que antecedia o jogo, o vice-presidente do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, declarou que jogadores como Robinho e Vágner Love não estão nos planos nessa janela. Ok. Até aí tudo bem. Mas existem jogadores de média ou grande expressão nos planos, que irá fazer valer o alto preço pago pro Lucas? Planejam tão bem que tenho inveja da mente superior dos anciões diretores do clube. Será que Ademílson dará conta do abacaxi? PODE SER! Só que não.
Já dei minha opinião sobre tal insanidade. Agora vamos à partida:
O empate não mostrou realmente o que foi o jogo. Bom, pelo menos na primeira etapa. Foi até surpreendente o futebol demonstrado pelo tricolor durante os 45 minutos iniciais. A formação que o Ney Franco escolheu para quarta-feira (4-3-3) foi a 5 formação diferente em CINCO rodadas. Evidente que mesmo não ocupando uma posição incômoda na tabela, o “professor” parece não ter encontrado uma maneira de jogar que dê certo por pelos menos duas vezes seguidas.
O segundo tempo foi simplesmente pífio da parte tricolor. Como dizem, “parece que comeram uma feijoada no vestiário”. Pararam de jogar e por pouco não deixaram Porto Alegre com uma derrota nas costas. Sorte que a fase de Barcos, que não fazia gols há 45 dias, não deixou o argentino quebrar esse gelo.
Nota dos jogadores:
 
Rogério Ceni: Um pouco inseguro nas bolas chutadas de fora da área e quase entregou uma bola de graça para Barcos. Ficou um pouco perdido na área no lance do gol. Nota 6,5
Douglas: Lento. Não justifica a escalação. Nota 5 
Lúcio: No jogo, não teve nenhuma grande falha. Mas ainda acha que pode se aventurar arrancando desde a defesa até o campo de ataque. Ele é um David Luiz com sorte.  Nota 6
P. Miranda: Apesar de quase cometer um pênalti no Zé Roberto, foi discreto e tornou-se mero coadjuvante. Nota 6
Juan: É tão ruim que não sei se é canhoto ou destro. Ou melhor, não sei qual o pé dele é o menos pior. Muito fraco e imprudente em algumas ocasiões. Nota 5
Wellington: Não acompanhou corretamente o Kléber que na minha opinião, impedido, marcou o gol. Levou um cartão bobo mas de resto soube se portar em campo.  Nota 7
Rodrigo Caio: Ajudou bem o Douglas e tentou, sem sucesso, ir um pouco mais à frente. Nota 7
P.H. Ganso:  A nossa eterna esperança precisa recuperar um futebol mais rápido e inteligente. Efetuou vários cruzamentos rasteiros. Pé na forma Ganso! Nota 6,5
Aloísio: Modesto, foi substituído e não conseguiu mostrar sua real importância pros outros dez.  Nota: 6
Maicon (entrou no lugar do Aloísio): Mesmo com pouco tempo em campo, chutou muito bem forçando o Dida a fazer uma defesa espetacular. Nota 7
Osvaldo: Rápido, tentou jogadas individuais e sofreu várias faltas por isso. É persistente mesmo em jogos difíceis. Nota: 8
Luis Fabiano: Com o mundo sobre suas costas, fez boas jogadas e além de quase fazer um golaço, marcou o único gol tricolor na Arena. Mostrando que suas condições técnicas não são motivos para a intriga. Nota: 9
Ney Franco: Insiste em manter Douglas e Juan entre os titulares. Mostra-se confuso e não sabe qual formação aplicar. Nota: 5,5 

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
E-Consulters Web Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<