Curiosidades sobre o Palmeiras

curiosidades

1) Por que Palmeiras?
Em 1942, em virtude da 2ª guerra mundial, o governo exigiu a retirada de símbolos dos países do Eixo (Itália, Alemanha e Japão), a quem o Brasil declarara guerra. Assim, o Palestra Itália virou Palestra de São Paulo. E, no mesmo ano, resolveu homenagear a Associação Atlética das Palmeiras, extinta em 1930, que o havia ajudado a disputar seu 1º Campeonato Paulista, em 1916.

Palestra Itália em 1916 (Foto: Divulgação)

2) Sai o tricolor, entra o alviverde
Quando precisou mudar de nome, o clube também teve de adaptar suas cores, inspiradas na bandeira da Itália. Assim, saiu o vermelho e ficaram o verde e branco. E o escudo trocou o “PI” de Palestra Itália pelo “P” de Palmeiras, uma solução sem tanto prejuízo. Logo no primeiro jogo com o novo nome, veio o título do Campeonato Paulista de 1942, com vitória de 3 a 1 sobre o São Paulo.

Parque Antarctica em 1921 (Foto: Divulgação)

3) Por que Parque Antarctica?
O Parque Antarctica foi construído em 1902, pela Cia Antarctica Paulista, para o lazer de funcionários. Usado pelo extinto Germânia, de origem alemã, o estádio foi apossado pelo governo em 1914, com o início da 1ª guerra mundial, e repassado ao América, também já extinto. Alugado pelo Palestra Itália eventualmente, o campo foi comprado em definitivo em 1920, com apoio da Cia Matarazzo.

Expressão "acabou em pizza" nasceu no Palmeiras (Foto: Divulgação)

4) Acabou em pizza
Na década de 1960, em meio a crise financeira, conselheiros do Palmeiras passaram 14 horas discutindo numa reunião. Com fome, eles foram a uma pizzaria, beberam vinho e comeram 18 pizzas, voltando a paz a reinar. O jornalista Milton Peruzzi, do jornal A Gazeta Esportiva, cravou a manchete do dia seguinte: “Crise do Palmeiras termina em pizza”. Nascia então uma expressão popular.

Ary Mantovani: dois gols olímpicos num só jogo (Foto: Divulgação)

5) Raio cai duas vezes no mesmo lugar
O ponta-esquerda Ary Mantovani, hoje com 90 anos, conseguiu uma proeza em 5 de outubro de 1946: marcou dois gols olímpicos na vitória por 6 a 2 sobre a Portuguesa Santista, no Parque Antarctica, o que garantiu uma posterior inclusão de seu nome no Guinness Book, o livro dos recordes. O feito só foi igualado em 2012, por Paul Owens, do Corelaine, clube da Irlanda do Norte.

Palmeiras foi exemplo ao incorporar provocação (Foto: Divulgação)

6) Dá-lhe, Porco!
Em 1969, o Palmeiras vetou permissão ao Corinthians para contratar dois jogadores que substituíssem Lidu e Eduardo, mortos num acidente de automóvel. No primeiro clássico entre as equipes, no Morumbi, corintianos vingaram a “sujeira” palmeirense. Soltaram um porco em campo antes do jogo. A provocação durou até 1986, quando a torcida do Palmeiras adotou a mascote.

Palmeiras representou a seleção brasileira em 1965 (Foto: Divulgação)

7) Palmeiras é Brasil
Pela primeira vez na história do futebol brasileiro, um clube foi convidado para compor a seleção, com todo o elenco e comissão técnica. Assim, o Palmeiras foi o Brasil no amistoso de inauguração do Mineirão, em Belo Horizonte, em 1965, vitória de 3 a 0 sobre o Uruguai. Foi a única vez em que um técnico estrangeiro, o argentino Filpo Nuñez, comandou a seleção brasileira.

Marcos representou o Palmeiras no pentacampeonato (Foto: Divulgação)

8) Sempre presente
O Palmeiras é o único clube, ao lado do São Paulo, a ceder jogadores para a seleção brasileira em todos os cinco títulos mundiais: Mazzola (1958); Djalma Santos, Zequinha e Vavá (1962); Leão e Baldocchi (1970); Zinho e Mazinho (1994); e Marcos (2002). Isso mostrava-se um mau prenúncio para a equipe de Felipão em 2014, afinal não havia nenhum palmeirense ou são-paulino no time.

Camisa histórica do Palmeiras de 1977 (Foto: Divulgação)

9) Pioneirismo comercial
O clube foi o primeiro do Brasil a estampar na camisa o logotipo do fabricante de material esportivo: a Adidas, em 1977. O contrato seguiu até 1992. Depois disso, o Palmeiras vestiu Rhumell (1993-1995 e 1999-2002), Reebok (1996-1999) e Diadora (2003-2005), voltando a fornecedora inicial em 2006.

Palmeiras enfrentou ele mesmo pela Copa São Paulo (Foto: Gazeta Press)

10) Palmeiras x Palmeiras
Inspirado em grandes clubes europeus, o Palmeiras manteve uma equipe B de 2000 a 2013, para a formação de jovens talentos que não tivessem espaço na equipe principal. Na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2005, um evento inusitado: os times A e B se enfrentaram no mata-mata. Venceu a equipe principal, por 4 a 0.

Via: verminosos por futebol

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
E-Consulters Web Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<