Gigante da Colina #4 – Escassez de criatividade

Por Lucas Miranda 

andre_vasco_wagnermeier_ae

               A criatividade do Vasco está tão escassa, que sugou a minha para criar o título do post. Com um jogador a mais durante 35 minutos, o cruzmaltino não conseguiu achar espaços para ter um ataque eficiente. Todos sabem que quando um time está em vantagem numérica, deve rodar a bola até encontrar alguém desmarcado e com condições de chegar com perigo. Mas para os jogadores do Vasco, que usam chuteiras com travas de 30 centímetros, a movimentação para encontrar buracos na defesa adversária é quase impossível.

              Além da ineficiência na frente, mostramos novamente que somos ótimos anfitriões para quem se aventura pelos nossos flancos. Quem quiser passar por ali, pode ir sem problemas, não vão encontrar nenhuma resistência. As vezes são até convidados, tamanho o espaço que lhes é dado. Os laterais não sabem cruzar nem defender, isso é terrível. Eu até gostaria de poder sugerir um 3-5-2, já que temos alguns bons jogadores no meio-campo, mas como armar um time desse se não temos zagueiros?

                Apesar de podermos considerar que o Vasco não “quis” ganhar o jogo, há méritos do Bahia. O time marcou com eficiência, anulando todo o resquício de bom futebol que existia no clube da colina e foi moderadamente perigoso em suas subidas. Não ganhou o jogo por um pênalti que o juiz inventou, talvez tentando compensar os erros nos jogos entre Vasco e baianos, e também porque Fahel bloqueou uma cabeçada de Fernandão, num escanteio.

                Após lamentos, frustrações e reclamações, vamos às atuações:

MICHEL ALVES – 5,5: Não acho que teve culpa no gol, mas mesmo assim não consigo olhar uma jogada do ataque adversário e dizer que ele vai defender a meta.

ELSINHO – 5,5: Tentou fazer jogadas pela sua lateral, mas não foi eficaz graças ao ferrolho baiano. Tem um prazer inacreditável em deixar que adversários cheguem com perigo pelas suas costas, acho que esse garoto tá na posição errada.

LUAN – 5,5: Como sempre, iniciando o jogo com nervosismo em demasia. Com o passar do tempo se estabiliza no jogo, mas pode melhorar.

RENATO SILVA – 5,0: Nas suas caguetadas básicas de cada jogo, deixou Fernandão livre pra encobrir Michel Alves, e quando soube que não impediria a conclusão, não se apressou em tentar tirar a bola da trajetória.

DIEYSON – 4,5: Justificou o porquê de não estar jogando ultimamente. Deixou que os baianos fizessem o que queriam, e ainda foi horrível no ataque. Quando Autuori viu isso, tentou prendê-lo lá trás para proteger o flanco, mas não adiantou.

SANDRO SILVA – 6,0: Jogou com disposição, desarmando jogadas no primeiro tempo, quando o Bahia ainda atacava, mas ao final da mesma etapa teve um momento “Foda-se” e deu um carrinho perigoso. Tocou a bola primeiro, é fato, mas não era necessário e ainda pôs em risco a integridade do adversário, que saiu no segundo tempo contudido. Deu um chapéu espetacular em Diones, que revidou mal e acabou sendo expulso. Pecou nos passes, trabalhando este fundamento pode tornar o meio-campo mais veloz.

WENDEL – 6,5: Foi o melhor na partida. Ajudou na defesa com muita energia, e subia ao ataque para municiar os atacantes ou até mesmo recebendo faltas perigosas. Infelizmente não conseguiu aproveitar as bolas paradas que teve, cruzando-as sem perigo. No segundo tempo foi deslocado para a lateral esquerda, mas com o time baiano recuado, ficou mais no ataque.

PEDRO KEN – 5,5: Está perdido em campo. Não sabe se tem que marcar, se tem que armar, se tem que chegar para finalizar. Ele tenta fazer de tudo um pouco, mas não acerta nada. Talvez com uma função mais específica, renda mais.

ALISSON – 5,5: Bagunçou pelo lado direito do campo, mas não conseguiu fazer nada efetivo. Acertou uma cruzamento para uma cabeça perigosa de André, mas foi só. Vontade tem, o talento é promissor, mas precisa levantar a cabeça e acertar o pé.

CARLOS ALBERTO – 6,0: Distribuiu cotoveladas, forçou um pênalti inexistente, fez o gol vascaíno e segurou a bola demais. Tudo isso é comum do Cazalbé, só que necessitamos que ele faça mais que o comum. Levou um cartão amarelo por discutir com o juiz. Foi machucado, foi. Mas se o árbitro disse não uma vez, não adianta discutir mais.

DAKSON – 6,0: Sempre é um dos que mais finaliza, apesar de não conseguir fazer o gol. Entra buscando jogo, tentando levar o time à vitória, talvez porque ainda precise mostrar para o técnico e para a torcida o seu valor. Espero que quando entre de titular, tenha a mesma atitude, talvez com mais tempo em campo, consiga fazer o gol.

EDMÍLSON – 5,0: Eu tinha fé que ele ainda faria um jogo onde ele arrebentaria, ficando com a vaga de titular no ataque. Mas depois dessa rodada, não tenho mais tanta esperança. Só aparece quando está impedido, no resto, fica tão sumido que Cazalbé bateu uma falta pro nada, na esperança de que Edmílson estivesse lá, invisível. Ah, ainda perdeu um gol no rebote da bola do André.

ANDRÉ – 5,0: Estreou e cabeceou uma bola na trave, mas não se engane, ele mais errou que acertou nesse lance. Depois se movimentou tanto quanto o trânsito de São Paulo em horário de pico.

THIAGUINHO – 4,5: O que essa criatura fez? Não sei. Aliás, eu vi ele furando uma bola próxima à pequena área.

PAULO AUTUORI – 5,5: Não conseguiu fazer o time superar a defesa do Bahia. Acho que acertou nas alterações, pelo menos na intenção delas. Poderia ter tirado o Pedro Ken, que estava mal no jogo e omisso, como sempre, mas todos que saíram também tiveram ótimos motivos. CA pelo cartão e o excesso de cotoveladas, que poderiam render uma expulsão; Edmílson, que depois dessa parada vai para o banco; e Dieyson, que foi o que foi.

TIME – 4,5: Como dito anteriormente, sem criatividade e sem capacidade de proteger sua meta. Mesmo com um bom desempenho dos volantes e com o adversário totalmente preocupado em se defender, conseguiu ser envolvido. Na frente, rodava a bola de jogador em jogador, só que eles pareciam bonecos de pebolim (totó), ninguém saía do lugar, tentava uma ultrapassagem ou tabela. Poderíamos ter saído do jogo com um bom resultado e uma boa colocação, mas isso é pedir demais para o Vasco, não é?

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
E-Consulters Web Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<