Modos diferentes de bater pênaltis | FUTIRINHAS

Modos diferentes de bater pênaltis

Jogador avança em velocidade pela ponta, invade a área e é derrubado por um adversário. Pênalti. E agora, como bater?

Um dos recursos mais comuns sempre foi a paradinha, ou melhor, o paradão. Mas agora que a FIFA proibiu o recurso (ou pelo menos sua forma mais exagerada), os fanfarrões do futebol precisam de novas formas de surpreender os goleiros.
E esse post reúne algumas das cobranças mais diferentes que o futebol pode proporcionar, assim como suas vantagens e riscos.

– Cavadinha
Essa anda bem famosa. Nos anos 90 o Djalminha era craque em usar esse recurso, e nas duas últimas Copas vimos Zidane (em plena final!) e Loco Abreu batendo penalidades assim.
Partindo em velocidade como se fosse soltar uma bomba no canto, o jogador induz o goleiro a se atirar para um dos lados, mas aí…

Tiraram onda, né? Mas claro, bater fraco no meio do gol é sempre perigoso. Vai que o goleiro não cai na sua e não pula antes. Vexame na certa. Que o diga o Neymar na final da última Copa do Brasil:
– Dois Toques

Está aí um tipo de cobrança que é totalmente inútil e sem sentido. Você abdica da chance de bater direto o pênalti, com grandes chances de marcar, para tentar uma tabelinha com um companheiro.
Desde que você role a bola para frente e ele só entre na área depois de você tocar na bola, está valendo. E quem “inventou” essa cobrança louca foi o gênio holandês Johann Cruijff:

O risco de dar errado é grande, como Thierry Henry e Robert Pires acabaram descobrindo:

– Batendo com o pé de apoio
Essa é nova e aconteceu mês passado, logo depois do fim da Copa. Calvente, jogador da seleção sub-19 da Espanha surpreendeu o goleiro italiano batendo com o pé de apoio. Totalmente inesperado e praticamente impossível de ser defendido:


Os riscos? Essa cobrança é nova, e ainda não vi ser repetida. Mas chutando com o pé de apoio existe grande chance de você cair de bunda no chão e acabar isolando a bola (ou resvalando nela, deixando que chegue vagarosamente até o goleiro).


– Rodadinha
Uma variação da paradinha que o Djalminha tentou fazer no Showbol. É simplesmente presepada:

É, se deu errado no Showbol, não é num campo normal que vai funcionar.

– Calcanhar
Bater um pênalti com o calcanhar exige muita técnica e um alto grau de insanidade, já que chutar assim tira muito a força da cobrança. Mas num treino da Roma o Totti tirou onda:

Kibado do “Vida Ordinária”

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<