Santástico #3 – Seja qual for a sua sorte, de vencido ou vencedor

mario-junior-santos-ituano-final-paulista-2014

“Seja qual for a sua sorte. De vencido ou vencedor…” Não deu. Não conseguimos atingir nossa meta. Nadamos, nadamos, nadamos e no fim morremos na marginal. Antes tivesse sido na praia, talvez em nossa casa a história seria outra. Quem culpar? O Neto? Não. Ele não tem culpa por não ser cobrador de pênaltis. A função dele ele exerceu de maneira exemplar. O Rildo? Não. Ele nos ajudou muito contra o Penapolense. E entra muito bem em todos os jogos. Foi uma infelicidade momentânea. O Cícero? Não. O pênalti perdido no primeiro jogo fez muita falta, concordo. Mas ele é o nosso grande craque. Artilheiro e melhor jogador do Paulista. Geuvânio, Leandro Damião, Thiago Ribeiro? Também não. Ta certo que o primeiro perdeu una chance inacreditável. O segundo custou “apenas” 40 milhões e marcou apenas 5 gols. O terceiro sumiu os dois jogos mas a culpa, rapeize… A real culpa é da FPF!

Vamos à um raciocínio rápido: Qual foi a vantagem que o Santos teve por ser a melhor campanha? Decidir todos os jogos em casa. Qual a nossa casa? Vila Belmiro. Onde foi o jogo? Pacaembu. Logo, o Santos não teve vantagem alguma. Nem a única vantagem de verdade, que declararia campeão aquele de melhor campanha em caso de empate nos dois jogos, nós tivemos! Estádio pode não ganhar jogo, mas a Vila é o nosso alçapão. Lá somos outro time. Lá nós venceríamos e isso eu tenho certeza!

Fizemos uma campanha incrível, somos disparados o melhor paulista e porque não dizer que somos o melhor time brasileiro? Pode parecer mimim de perdedor, mas na verdade não precisamos do título paulista para comprovarmos isso. Claro, óbvio que eu queria ter saído do Pacaembu ontem gritando pelas ruas e no metrô que meu time era campeão. Seria um cenário muito mais bonito do que vi ontem. Todos descendo a escadaria das arquibancadas desolados, um olhando para a cara do outro e sem conseguir dizer uma só palavra. Santistas que choraram comigo de emoção no gol do Cicero, choravam de tristeza. E mesmo com essa vontade de querer abrir os olhos e perceber que na verdade foi tudo um sonho, tiramos forças para cantar o hino enquanto a FPF montava o palco da taça e os jogadores do Ituano faziam festa com sua torcida. Uma mostra de reconhecimento por um campeonato excelente onde jogadores da base e “ex-reservas” faziam sua estréia em mata-matas e em fases finais de campeonato. Ao sair portões a fora, o sentimento era parecido como se cada um ali tivesse perdido um parente.

BlIhHb7IYAAfU6C

Sentado na guia da calçada, tentei me acalmar e levantar a cabeça. Procurar muletas para me apoiar e diminuir aquele sentimento de frustação que estava sentindo. Só que não dá. É horrível e até agora me sinto triste quando lembro da cena do pênalti perdido pelo Neto. Que isso sirva de lição para os campeonatos que valem algo muito maior que o paulista. Não estou menosprezando o campeonato paulista, não somos iguais os outros que “enquanto tem chance, vale igual o mundial. Quando são eliminados passa a ser ‘paulistinha’ que não vale nada”. Queríamos sim esse título mas infelizmente não veio.

Não adianta chorar sobre o leite derramado. O que passou, passou. Vamos erguer a cabeça porque mesmo sendo vice, teve time aí que nem nas quartas passsou e nenhum dos outros “grandes” de SP conseguiram nos vencer. Que PENA! Eu 5inco muito!

Agora Santos, vamos colocar como prioridade a copa BR, a libertadores precisa ter um time brasileiro grande de verdade. Enquanto isso eu vou tomar muita bala pra garganta e remédios para recuperar a voz. Abraços e saudações santistas!

Mario Junior. 20 anos. Analista de Testes de Software. Santista fanático. E como todo fanático, vive e respira Santos FC. Chora, grita, bate, xingo e se emociona e ama cada sentimento que só o Santos é capaz de despertar. Um dos donos da página “5ant0s m1l gr4u” no facebook.

Comentários

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL
Pelada na Net
E-Consulters Web Não Intendo Tenso O Macho Alpha Testosterona Capinaremos Mentirinhas Will Tirando
Categorias
<